quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Social

Fernanda e Wallans


"Foi na Matriz Nossa Senhora de Oliveira, no sábado, 07, que ocorreu a cerimônia religiosa de Fernanda e Wallans. A noiva é filha de Bidinha e Lúcio Donizete Martins e o noivo filho de Marlene Aparecida de Morais Apipe e José Elias Apipe. Música do Coral Chorus, de Divinópolis. Cerimonial e decoração de Rosa de Oliveira. Destaque para a elegância de Nayara e Aline Martins. O casal viajou para Porto de Galinhas. Parabéns!"

Veja as fotos do casamento.

Assine o blog e receba as atualizações em seu email.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 15 de dezembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Feliz Natal


Miguel Noel chegou para desejar a todos amigos e leitores um Feliz Natal, bouas fesxtas e "o máximo do melhor". Assim seja. Amém!

Social

Dayane e Carlos

"Dayane e Carlos, que casaram-se na Igreja Quadrangular, dia 30/11/13"

Veja as fotos do casamento.

Assine o blog e receba as atualizações em seu email.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 08 de dezembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Social

Andrêza e Ronan

"Andrêza e Ronan Vale que casaram-se em Morro do Ferro."

Veja as fotos do casamento.

Assine o blog e receba as atualizações em seu email.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 08 de dezembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Social

Fernanda e Thiago

"Fernanda e Thiago receberam o sacramento do matrimônio no sábado, 30 de novembro, na Matriz Nossa Senhora de Oliveira. Música belíssima de Quinteto Vox Amoris. A noiva é filha de Nanci Rosa Coutinho Teixeira e Marco Antônio Teixeira e o noivo filho de Lillian Mara de Abreu Freire e Carlos Roberto Ferreira Freire. Os familiares se reuniram no Buffet Amadeu´s. Abraços aos recém casados."

Veja as fotos do casamento.

Assine o blog e receba as atualizações em seu email.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 08 de dezembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

sábado, 14 de dezembro de 2013

História Contemporânea de Oliveira: cumprida a missão

Márcio Almeida

"Foi lançada ontem, dia 13, na Casa de Cultura Carlos Chagas, a obra História Contemporânea de Oliveira – 1961- 2011 (HCO), com 1.104 páginas, chancela da Eletrobras, após 4 anos de trabalho renhido de pesquisa, produção, redação, diagramação, revisão e impressão pela Editora O Lutador (BH) de um livro com capa do artista plástico José Eugênio. A HCO resgata 60 anos de fosso histórico de Oliveira, uma vez que a História de Oliveira, de Gonzaga de Oliveira, foi lançada em 1961, ano do centenário, quando o livro já tinha 10 anos de prelo. O sesquicentenário carecia de ter sua própria história ocorrida nos últimos 50 anos e o importante é que tivesse diferenciais em relação ao livro anterior. O mais relevante deles foi com toda certeza a valorização do ser humano como referência máxima, donde o destaque dado à informação oral. Valorizou-se plenamente o oliveirense e o morroferrense. Segundo Tolstói, se queres ser universal, canta tua aldeia. E aqui está outro diferencial da obra: pela primeira vez na história do município registra-se a História de Morro do Ferro em um trabalho muito competente sob a liderança de Antonio Ananias da Silveira Freitas. Pela primeira vez Morro do Ferro não foi apenas uma citação ou um apêndice, mas a História de um “berço pequeno de um grande povo” com sua especificidade em todos os sentidos.

Outra característica do livro: foi produzido por uma equipe de especialistas. Um livro de História não se faz por obra de uma só pessoa. Antonio Claret Salgado Maia, Carlos Alberto da Silva, Celma Vargas Kadour Andrade, Eduardo Ribeiro Martins, Heraldo Tadeu Laranjo Mendonça, Rosemary Amaral, Saulo Mendonça Marra Jr., Sirlei Clécio da Silveira, Vanessa Borges de Oliveira, Márcio Almeida, João Bosco Ribeiro, Antonio Ananias da Silveira Freitas, Darcy Gonzaga de Andrade, Dória Gonzaga Alves, Galdino e Sidney de Almeida, Viviane dos Reis Soares, Sanzio Pinheiro, além de um naipe de consultores, pesquisadores, técnicos, e de amigos muito especiais que batalharam pela efetivação do livro, como Décio Mitre, Sílvio Mitre, Zenon Leitão e Eliseu Resende. E acrescente-se aí o trabalho incansável de Ana Maria Barros Assis Ribeiro, Raquel Ribeiro de Castro Viglioni e dos membros da Comissão Revisora de CCCC – Dineia Gonzaga de Andrade, Judas Tadeu dos Mártires, Maria Auxiliadora Estanislau Fonseca, Múcio Lo-Buono, Ricardo Simão Narciso e Valdir Bernardino do Nascimento.

Todas as pessoas vivas de Oliveira e de Morro do Ferro são na obra fontes de informação e foram consultadas através do levantamento da oralidade. O livro, por isso, é resultado do trabalho sério e abnegado de no mínimo 12 pessoas profissionalmente empenhadas em apresentar resultado para a leitura de uma obra coerente, lúcida e interativa no conjunto de capítulos específicos por assunto oferecidos para o discernimento lógico dos leitores. Tudo isto porque os objetivos práticos do projeto da HCO envolveram ser o livro o legado e a razão de ser, de agir, de pensar, de sentir e de expressar o que nós somos quando convivemos numa mesma sociedade.

Outro diferencial da HCO é sua metodologia. Ressalte-se que a HCO evitou repetir erros históricos como a historiografia marxista, a história decorrente das Annales e a historiografia procedente da cliometria e da história estrutural-quantitativista. Por consequência, advêm o diferencial do método, que na HCO corresponde à história como diálogo e valorização do sujeito individual e coletivo que valoriza as causas populares. Trata-se, em resumo, postulou Bachelard, de qualificar a “reserva infinita de eternidade contra o tempo.” A nossa “esperança essencial” em relação ao tempo e a memória da humanidade guardada em arquivos, no caso, a implacável memória da Gazeta de Minas, principal referência arquivística da HCO, contra toda “dúvida sistemática.”

A HCO contrapõe, em tudo, a qualquer leviandade, idiossincrasia, capricho intelectual, vaidade, amadorismo e oportunismo, tendo por responsabilidade resgatar a História de Oliveira e de Morro do Ferro. A História de tudo e de todos. Com outro referencial: não diferenciar a multiplicidade de vozes dos diferentes sujeitos e vencer preconceitos. De modo a estimular o leitor na busca do conhecimento crítico da sua realidade, contribuindo para a construção de sua consciência histórica e o amadurecimento de sua cidadania.

A HCO tem limitações, mas seus autores estão conscientes de que com a colaboração dos leitores a obra poderá ser aperfeiçoada e tornar-se uma referência mais profícua em nível informacional. Afinal, a História acontece todos os dias. A HCO é uma contribuição para suprir os últimos 50 anos com um registro digno de quem vivenciou a sua própria História e deixa plantado um silo competente para os próximos historiadores."


Márcio Almeida
Publicado no jornal Gazeta de Minas, pagina 2, em 15 de dezembro de 2013.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Social

Ana Clara e Fernando

"Foi na Matriz Nossa Senhora de Oliveira, na sexta-feira, 29 de novembro, que ocorreu a cerimônia religiosa da bonita Ana Clara e Fernando Luiz. Decoração e cerimonial de Rosa de Oliveira. Ela é filha de Maria Helena Moreira Soares e Paulo César Soares e ele filho de Maria Rosário dos Santos Souza e José Antônio de Souza. Os convidados foram recepcionados no Ranchão Saraiva."

Veja as fotos do casamento.

Assine o blog e receba as atualizações em seu email.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 08 de dezembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Terceirão 2013

Formandos fazem a fesxta na Praça!
Visita dos formandos do Ginásio na Praça XV, contou a tradicional pausa para fotos. Teve até coral pra chamar o fotógrafo! hahaha... Obrigado, parabéns e felicidades e sucessos a todos!


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Social

Luhana e Kesley
"Luhana Tavares, filha de Vera Martins e Armando Tavares e Kesley Moraes, filho de Maria de Nazaré, casaram-se no sábado, 16, na Igreja Evangélica. Recepção no Ranchão Saraiva. Cerimonial de Raquel Stacanelli (...) e decoração de Alessandra Fávero."

Veja as fotos do casamento.

Assine o blog e receba as atualizações em seu email.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 24 de novembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Baile de Debutantes

"Conheça as participantes do Baile de Debutantes realizado no Oliveira Clube pelo projeto Jovens Construindo o Futuro, da Polícia Militar. O evento inédito foi idealizado pela sargento Clevaine Marques, e organizado juntamente com o soldado Ricardo Júnior. A ideia recebeu o apoio de várias empresas e pessoas da sociedade, oferecendo a 13 adolescentes da comunidade uma festa de 15 Anos que contou com buffet completo de Dyego Almeida, show com Willian & Michelle, DJ e muito mais. As jovens dançaram a tradicional valsa, receberam presentes e tiveram juntamente com seus familiares uma noite inesquecível. O evento não teve fins lucrativos e o valor arrecadado com a venda dos ingressos ajudou a cobrir os custos da festa."

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Social

Nathalia e Luis Henrique

"Uma linda e emocionante cerimônia celebrada pelo padre José Maria, marcou o enlace matrimonial de Nathália e Luís Henrique ocorrido no sábado, 16, no Santuário Nossa Senhora Aparecida. Tudo perfeito: o cerimonial de Raquel Stacanelli, a decoração de Alessandra Fávero, a música de Flavimar da Mata e Fernanda e a beleza das daminhas Luísa, Ana Laura, Letícia e dos pajens Caio e Pedro Henrique. A noiva é filha de Sueli Caldeira de Morais Medeiros e José Amix de Medeiros Filho e o noivo filho de Maria Auxiliadora Ribeiro Braga e Henrique Braga Neto. Os noivos recepcionaram os convidados no salão da APAE. (...) Presença de convidados de Belo Horizonte, Ipatinga, Sete Lagoas, Juiz de Fora e Resende (RJ). Ambiente animado pelos cantores Willian & Michelli e pela dupla sertaneja Marden & Mateus. O casal viajou para Buenos Aires. Felicidades!"

Veja as fotos do casamento.

Assine o blog e recebe as atualizações em seu e-mail.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 24 de novembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Social

Educação

"O Instituto Educacional Apogeu apresentou nos dias 06 e 07 deste mês, no Oliveira Clube, a XVI Literarte que teve como tema “A Arca de Noé”. Criatividade, alegria, qualidade e animação. Tudo perfeito. Parabéns à Sofia, ao esposo Álvaro, professores e alunos. Que venham outros tão bons como este."


Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 17 de novembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Social

Bodas de Diamante
"A senhora Maria do Socorro Lara Saraiva e o senhor Marcos Saraiva celebraram os 60 anos de união com missa em ação de graças no sábado, 09, na Matriz Nossa Senhora de Oliveira. Em seguida a família se reuniu no Ranchão Saraiva para um almoço de confraternização. Muita alegria, emoções e homenagens marcaram a data. Parabéns ao exemplar casal e abraços aos fi lhos Eduardo, Heloísa, Ernani, Marcos Alberto, Fernando, Fausto, Regina, Soraya, Gilberto, Paulo Henrique, Alexandre, Jussara, Francisco"

Veja as fotos da cerimônia.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 17 de novembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

domingo, 10 de novembro de 2013

Bruna Capruni



Bruninha Capruni em duas versões: uma ao gosto da modelo, e outra ao gosto da mamãe, rs...

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Social

Débora e Márcio

"Débora e Márcio receberam o sacramento do matrimônio no sábado, 26 de outubro, na Matriz Nossa Senhora de Oliveira. A noiva usou belíssimo vestido confeccionado pela mãe. Ela é filha de Creusa Maria Neiva de Paula e Jesus José de Paula e ele é filho de Maria de Lourdes Lage Almeida e Márcio Antônio Almeida. Música de Flavimar da Mata e Fernanda. O casal viajou para São Lourenço. Parabéns!"

Veja as fotos do casamento.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 03 de novembro de 2013, página 9.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

domingo, 3 de novembro de 2013

A negatividade das notícias

Valcapelli


"Neste ano de 2011, tive a oportunidade de participar da Ação Global Nacional, que ocorreu no Parque da Juventude, bairro do Carandiru, São Paulo. Pude presenciar mais de mil voluntários dedicando um dia das suas vidas em benefício da população. Segundo informações veiculadas pela emissora, foram atendidas 90 mil pessoas. Essas ações ocorreram simultaneamente na maioria dos estados brasileiros, proporcionando inúmeros benefícios ao povo de todo o país.

O clima era de paz, havia uma atmosfera de gratidão e solidariedade. Quem trabalhava na Ação demonstrava disposição e boa vontade, e as pessoas que procuraram os serviços estavam felizes. Presenciar tudo aquilo foi uma experiência gratificante para mim.

Enquanto tantas coisas boas aconteciam naquele sábado, os noticiários televisivos transmitiam eventos ruins, tais como: uma quadrilha do sul do país que roubou caixas eletrônicos; um carro que despencou numa depressão do quintal da casa, etc. A imprensa focalizou as ocorrências negativas, que envolveram apenas algumas pessoas. Tais fatos contrastavam com o que eu havia presenciado naquele evento que envolveu milhares de pessoas e só foi noticiado por aproximadamente trinta segundos e por uma só emissora de televisão. As demais redes nem o citaram. 

Os eventos negativos são transmitidos e retransmitidos inúmeras vezes, bombardeando as pessoas que permanecem em suas casas. Isso propaga uma idéia de temor e negatividade, contagiando centenas de milhares de telespectadores, ao passo que as boas ações passam praticamente despercebidas pela grande maioria da população.

A televisão é uma espécie de janela para o mundo, no entanto, ela aponta para uma direção que não o resume. A todo momento acontecem coisas boas, mas infelizmente elas não se propagam.
Na ocasião do casamento do príncipe da Inglaterra, ocorrido recentemente, eu estava sentado numa padaria tomando o café da manhã, de frente a uma televisão. Uma cena forte estava sendo veiculada na emissora; tratava-se mais uma vez de um caixa eletrônico estourado, uma cena de violenta explosão, mas a destruição abrangia apenas alguns metros de diâmetro. A forma como foi captada a imagem fazia parecer um imenso campo de guerra. Imediatamente, essa imagem foi congelada e substituída pela cena de um corredor enorme com um suntuoso tapete vermelho de uma igreja da Inglaterra preparada para a entrada da noiva, a plebéia que se tornaria princesa.

Naquele momento, lembrei-me da comparação que uma amiga havia feito, há alguns anos, sobre a diferença entre o Brasil e a Suíça. “No Brasil” dizia ela, “as coisas ruins são noticiadas maciçamente: assaltos, criminalidades e outras barbaridades”. “Na Suíça não é assim; quando eu morava lá, saía de manhã e passava numa região onde ficavam muitos bancos, e via caixas eletrônicos que eram estourados durante a noite. Os jornais daqueles dias veiculavam os encontros dos representantes políticos, os acordos firmados para beneficiar a população. Hoje em dia, os terminais eletrônicos dos bancos Suíços são preservados e permanecem intactos”.

Já no Brasil, quanto mais um assunto é noticiado, mais aumenta a incidência de casos. Parece que os absurdos não acabam nunca. De fato, eles acontecem e sempre aconteceram, mas nunca foram noticiados com tanta frequência nem apavoraram tanto a população, que fica olhando o mundo pela “janela televisiva”.

Vale lembrar que o mundo não é só esse campo de tragédia onde verdadeiras batalhas são travadas para se permanecer vivo. O mundo também é um “jardim” onde ocorrem encontros, pessoas são felizes, estão se relacionando, namorando; existe amizade e não apenas traição, vingança e jogos de interesses como nas tramas das novelas.

Talvez pareça assustador viver no mundo que a televisão [mostra], mas interagir com a população em ocasiões agradáveis, participar ao vivo dos fatos, isso sim resume a mágica experiência da vida. Quando presenciamos os acontecimentos bons, vibramos com eles, manifestamos os sentimentos mais agradáveis da vida, que “explodem do peito” numa sensação de felicidade, que poderia ser expressa com esta frase: “Como é bom viver neste mundo”."


Por Valcapelli. São Paulo, junho de 2011

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

domingo, 20 de outubro de 2013

Homens que amam demais

Affonso Romano de Sant'anna

"O rapaz no balcão chegou-se para a moça com alguma antiga intimidade e disse, confessando ironicamente: “Eu sou um homem que ama demais!”.

Ela riu. Cúmplice. Discretamente. Descrente, acho. Como quem diz: “Esse não tem jeito, me engana que eu gosto…”.

Ele se referia àquela frase do filme e do livro: Mulheres que amam demais. Será que só as mulheres amam desesperadamente? E o homem, veio mesmo de outro macaco?

Aquela coisa de que as mulheres são de Vênus e os homens são de Marte precisa ser reformada. Tem muito homem que nunca saiu de Vênus e tem horror a Marte. Estão mais para aquele slogan dos anos 60: “Faça amor, não faça a guerra”.

Penso nisso agora que estão celebrando Vinicius de Moraes. Ele não é o maior poeta brasileiro, mas, sem dúvida, é dos mais amados. Acho que ele pertencia àquela categoria dos homens que amam demais. Consta que se casou umas nove vezes, sem contar os não casamentos intensamente amorosos. E pregava aquela coisa do amor infinito… enquanto dure… Ou seja, era dos que amam o amor (ou o desejo) mais do que as mulheres.

Em algum momento da vida, num desses estúdios de TV, conheci Carlos Alberto Lüffler. Vi certa vez, na internet, umas historinhas que confirmam que era um romântico à antiga. Vivia apaixonado e não sabia viver a não ser pela paixão.

Mas não precisava realizá-la. Nem precisava de correspondência. Bastava estar apaixonado. Mesmo que platonicamente, a distância. Acho até que preferia a paixão não declarada, não realizada, para não vê-la acabar na trivialidade. Sua paixão maior e mais conturbada, no passado, não sei se correspondida, foi pela cantora Maísa Matarazzo, que, aliás, despertou muitas outras paixões avassaladoras em sua vida tão despassarada.

Fernando Barbosa Lima contava de uma grande paixão de Lüffler. Mas como toda grande paixão, sempre a distância. A mulher não o conhecia ou nunca lhe tinha prestado atenção. Mas ele se apaixonou, como se dizia, perdidamente. Perdeu-se de si mesmo, mudou animicamente para a outra pessoa. E começou a mandar flores, sem cartão ou assinatura, todos os dias. Aos poucos, a mulher objeto da paixão se acostumou com aquele mesmo entregador, chegando com as flores todas as tardes. Tinha evidente curiosidade em relação ao misterioso remetente, dava gorjetas altas, tentando convencer o entregador a revelar o nome do apaixonado.

Quando Lüffler achou que era o momento, decidiu revelar-se e foi, ele, pessoalmente, levar as flores. Ela abriu a porta, recebeu o buquê e antes que ele falasse qualquer coisa, a mulher entregou-lhe a gorjeta, dizendo: “Diz a seu patrão que não gostei da troca de entregador. Preferia que fosse sempre o mesmo”.

Sobre a paixão, Carlos Alberto Lüffler tinha uma teoria: o apaixonado é um sujeito sem culpa. É como o atropelado. Ele não quer se apaixonar, não está à procura da paixão, mas ela vem como um caminhão, derrubando tudo. O atropelado também não quer ser atropelado. Ele está só andando na rua, seguindo na calçada, direitinho, e vem um ônibus desgovernado, invade e passa por cima dele. Que culpa tem?

E completava: pior. O atropelado já está no chão, morrendo, dá uma olhadinha para ver o que o atropelou e o motorista do ônibus ainda lhe dá um adeusinho."

www.affonsoromano.com.br


Affonso Romano de Sant'anna
Publicado no jornal Estado de Minas, Cultura, pagina 8, em 20 de outubro de 2013

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Social

Mislaine e Marcus

"Mislaine e Marcus receberam o sacramento do matrimônio no sábado, 05, na Matriz Nossa Senhora de Oliveira. A noiva é filha de Eunice Maria da Silveira e Jesus Inácio da Silveira e o noivo é filho de Natividade e Sebastião Cruz. As daminhas Marcela, Clara, Marina e Dáffine estavam lindinhas. Música de Flavimar da Mata. O casal viajou para Portugal. Felicidades!"

Veja as fotos do casamento.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 13 de outubro de 2013, página 7.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

sábado, 5 de outubro de 2013

Imagem: Depois da chuva

Esta foto foi feita em janeiro de 2013, logo após a chuva que caiu na cidade. Diferente da foto "Luzes de Oliveira" onde a igreja está refletida numa janela - e várias pessoas perguntaram reflexo era aquele - desta vez o espelho da imagem se formou na água. Me considero um caçador de reflexos: onde eles acontecem eu procuro uma imagem. Esse registro teve vários compartilhamentos na minha página no Facebook.

Oliveira, MG. 11 de janeiro de 2013. Sidney de Almeida.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Jornal Vida Diocesana


Foto publicada na capa do jornal Vida Diocesana, Setembro de 2013, página 1.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Social

Maria das Neves e Ronilson

"O casamento civil de Maria e Ronilson aconteceu na manhã do sábado, 21, na fazenda Paraíso, em Oliveira. Tudo perfeito: a cerimônia, a decoração, o buffet de Edna Ribeiro, a música de Flavimar da Mata, a elegância dos convidados, a alegria da mãe Edite Neves Costa. A noiva usou belíssimo vestido confeccionado por Maria da Consolação Silveira. O casal viajou para Arraial D'Ajuda. Parabéns!"

Veja as fotos do casamento.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 29 de setembro de 2013, página 7.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Social

Mirelle e Tiago
"Mirelle e Tiago casaram-se no sábado, 14, na Matriz Nossa Senhora de Oliveira. A noiva é filha de Maria de Lourdes de Paula Pinto e Cícero Teixeira Pinto e o noivo filho de Cristina das Graças de Oliveira e Jorge Norberto Santos Oliveira. Abraços ao casal."

Veja as fotos do casamento.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 22 de setembro de 2013, página 7.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Oliveira MG

Em destaque, nossa querida Oliveira, MG



Imagens captadas entre agosto e setembro de 2013



quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Social

Maíra e Cleber

"O casamento de Maíra e Cleber aconteceu no sábado, 01, na Matriz Nossa senhora de Oliveira. A bonita decoração e o cerimonial foram organizados por Rosa de Oliveira. A noiva é filha de Maria Helena Moreira Soares e Paulo César Soares e o noivo filho de Isabel Queiroz Batista e Paulo Batista de Oliveira. As daminhas Sarah e Maria Eduarda e os pajens Pedro Henrique, Vitor Hugo e Gabriel estavam lindinhos. Os convidados foram recepcionados no Ranchão Saraiva. Felicidades!"

Veja as fotos do casamento.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 08 de setembro de 2013, página 7.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Social

15 Anos

"Os 15 anos de Bruna foram celebrados no sábado, 17, no Ranchão Saraiva. Decoração e Buffet perfeitos. A bonita jovem é filha de Rosemarey e Carlos Augusto Andrade. Entre os convidados: o irmão Breno, os avós maternos Marialva e José Vicente, os avós paternos Bernardina e José Augusto de Andrade, familiares e amigos. Parabéns!"

Veja mais fotos da festa.

Publicado no jornal Gazeta de Minas, coluna Ninon, 25 de agosto de 2013, página 7.
Nota reproduzida aqui é de autoria do jornal citado.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...